Links de Acesso

Encontro com PR foi "reconhecimento da luta pelos direitos humanos", afirma José Patrocínio


Luaty Beirão

Luaty Beirão fala em "iniciativa revestida de simbolismo" mas espera um pedido de descupas do PR a Rafael Marques

O Presidente angolano recebeu nesta terça-feira, 4, cerca de 15 activistas e personalidades da sociedade civil para uma “conversa aberta e franca” sobre os problemas de Angola.

Joao Lourenço recebe activistas de ONGs - 1:57
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:57 0:00

A afirmação é a de alguns activistas convidados, como Alexandra Semeão e Luaty Beirão, da Associação Handeca, José Patrocínio, da Omunga, Elias Issac, da Fundação Open Society, Salvador Freire, da Associação Mãos Livres, e Maria Lúcia Silveira, da Associação justiça, Paz e Desenvolvimento, entre outros.

O secretário de comunicação do Presidente, Luis Fernando, deu uma conferência de imprensa em que estiveram presentes alguns órgãos especialmenete convidados, para esclarecer o incidente com Rafael Marques, mas, depois, proibiu a divugalção das suas declarações e prometeu um comunicado que, até agora, não foi divulgado.

Em declarações à VOA, José Patrocínio disse que “o encontro foi o reconhecimento por parte da Presidência da República do trabalho e o envolvimento destas organizações na defesa dos direitos humanos”.

O activista e rapper Luaty Beirão também esteve presente no encontro mas não prestou declarações, entretanto, no Twitter, classificou a iniciativa de “revestida de simbolismo”.

Beirão diz no que entanto que João Lourenço deve um pedido de desculpas ao activista e jornalistas Rafael Marques que foi impedido pelo Protocolo de entrar na Presidência.

“Até que consigam perceber quem provocou esta sabotagem numa iniciativa revestida de simbolismo (agora comprometido), adicione mais um gesto, ligue para o @RafaelMdeMorais desculpando-se pelo vexame à que a sua equipa de protocolo o submeteu”, escreveu Luaty Beirão.

Rafael Marques impedido de entrar

Como a VOA revelou mais cedo, Marques foi impedido de participar na reunião com o Presidente.

Rafael Marques
Rafael Marques

Depois de ter ficado numa sala à espera, o Protocolo Presidencial alegou, à última hora, que o seu nome não constava da lista dos convidados.

Em conversa com a VOA, Marques afirma que tinha recebido um convite verbal tendo, entretanto, estranhado o facto de o terem identificado como sendo um membro da Open Society, uma organização que afirma já não pertencer há mais de 25 anos.

"Por respeito à figura do Presidente devo apenas dizer que se foi uma falha não foi a primeira porque a comunicação social anunciou que eu tinha sido convidado como um membro da Open Society (....), desabafou.

O activista lamenta ainda que se tenha criado uma expectativa a todos que acreditaram que a sua presença na Cidade Alta, "seria uma oportunidade para passar alguma mensagem".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG