Links de Acesso

Empresários no Kwanza Sul queixam-se de falta de transparência e de pagamentos


Governador diz que muitos não fornecem a qualidade e quantidade prometidas

Os empresários na província angolana do Kwanza Sul queixam-se de estar a ser prejudicados com os atrasos nos pagamentos em obras feitas ao Estado e pela falta de transparência nos concursos públicos.

Estima-se que apenas cinco por cento dos empresários locais tiveram empreitadas adjudicadas e o empreiteiro Joaquim Miranda diz que muitas vezes não são pagos.

Às vezes solicitam os serviços e nós prestamos e quando surge a altura do pagamento a dívida vai desenrolando de ano a ano, após ano e até hoje não conseguimos resolver o problema”, denunciou Miranda.

Mas a questão que mais preocupa os empreiteiros é a alegada falta de transparência na adjudicação das obras.

António Machado disse que, de acordo com a lei, “todas as obras ou prestação de serviços com valor superior a cinco milhões de kwanzas devem ser submetidas a concurso público, mas isso não acontece”.

Por seu lado, o governador da província Job Castelo Capapinha instou os parceiros e fornecedores a concertarem ideias, mas acrescentou que o Governo constata também que os empreiteiros nem sempre cumprem o prometido.

“As vezes quando olhamos para o que solicitamos e nem sempre corresponde à qualidade e quantidade do que pagamos”, concluiu Capapinha.

Fórum Facebook

Poderá gostar também

XS
SM
MD
LG