Links de Acesso

Embaixador Suíço vai ser representante de Guterres para Moçambique


Mirko Manzoni, actual embaixador suíço em Maputo, é o escolhido

Três dias antes de chegar a Moçambique para uma visita de dois dias, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, anunciou o actual embaixador da Suíça em Maputo, Mirko Manzoni, como seu enviado pessoal para mediar as conversações de paz entre o Governo e a Renamo.

No comunicado em que anunciou a nomeação, Guterres diz que Manzoni vai continuar a “facilitar o diálogo entre o Governo de Moçambique e a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) com vista à assinatura e subsequente implementação de um acordo de paz entre as partes”,

A nota não especifica a data de início das funções do representante de Guterres, que só acontecerá depois dele deixar o cargo de embaixador da Suíça.

Desde 2015, Mirko Manzoni representa o seu país em Maputo e desde 2017 preside o Grupo de Contacto Internacional que medeia as negociações entre o Governo e a Renamo.

Com 20 anos de carreira como diplomata, ele trabalhou com o Departamento Federal de Relações Exteriores da Suíça no Mali e na Polónia e com o Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) na República Democrática do Congo e no Iraque.

O secretário-geral da ONU estará na Beira, em Moçambique, na sexta-feira e sábado para ver como decorrem os esforços de recuperação das áreas afectadas pelos ciclones Idai e Kenneth, que afectaram o país em Março.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG