Links de Acesso

Eleições municipais no Zimbabwe serão teste para partido no poder


Arquivo - Imagem de outdoor mostrando o Presidente do Zimbabwe Emmerson Mnangagwa numa promoção ao seu partido Zanu-PF, apelando os cidadãos a juntarem-se ao partido.

Os zimbabweanos votaram este sábado, 26 de Março, nas principais eleições parlamentares e municipais, vistas como um teste para o partido no governo, do Presidente Emmerson Mnangagwa, para as eleições gerais do próximo ano.

As pesquisas geraram tanto interesse na corrida que Mnangagwa liderou vários comícios de campanha para reforçar o apoio aos seus candidatos do ZANU-PF.

Mas apenas pequenas filas foram vistas nas horas após a abertura das assembleias de voto às 7h.

Banco Mundial afirma que economia do Zimbabwe está recuperar-se
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:03 0:00

O país da África Austral enfrenta há anos dificuldades económicas, desemprego e acusações de que o governo reprime a dissidência.

"Precisamos de mudanças", disse Jasen Maeka, desempregado de 42 anos, após votar numa urna no centro de Harare.

"Devemos dar uma chance à oposição. Este governo provou ser um fracasso", disse Maeka.

Presidentes zimbabweano e moçambicano encontram-se na Beira
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:05 0:00

O líder da oposição Nelson Chamisa, que é visto como o mais formidável adversário de Mnangagwa, formou um novo partido, a Coligação de Cidadãos para a Mudança (CCC), três meses antes das eleições.

Ele vê a eleição como "crucial... um ensaio para as eleições de 2023".

O novo partido atraiu multidões para os seus comícios de campanha.

O partido de Chamisa reclamou da crescente repressão das autoridades, já que vários dos seus comícios foram proibidos pela polícia durante os dois meses de campanha.

A agitação num comício da oposição no mês passado deixou uma pessoa morta e 22 feridas.

Durante a campanha, o vice-presidente do país, Constantino Chiwenga, comparou a oposição aos piolhos que deveriam ser "esmagados" e Mnangagwa prometeu num comício de quinta-feira que o ZANU-PF governaria "para sempre".

ZANU-PF, que lidera o país desde a independência da Grã-Bretanha em 1980, também atraiu grandes multidões à sua campanha.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG