Links de Acesso

Eleições de Outubro podem confirmar bipartidarismo em Moçambique


Filipe Nyusi e Ossufo Momade são os principais candidatos à presidência

A Renamo vai apresentar na terça-feira, 11, ao Conselho Constitucional a candidatura de Ossufo Momade às eleições presidenciais de Outubro, as quais, na opinião de analistas, poderão confirmar a tendência para a bipolarização política em Moçambique.

Eleições de Outubro podem confirmar bipartidarismo em Moçambique
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:00 0:00

Entretanto, nesta segunda-feira, 10, a Renamo inscreveu-se junto da Comissão Nacional Eleitoral para participar nas legislativas e provinciais de 15 de Outubro.

Esta é a segunda candidatura às presidenciais, depois da de Filipe Nyusi, da Frelimo, apresentada na semana passada, não se sabendo nada ainda sobre Daviz Simango, já indicado pelo MDM como seu candidato à Ponta Vermelha.

O recém-criado PODEMOS (Povo Optimista para o Desenvolvimento de Moçambique), diz estar a recolher assinaturas para o seu candidato, cujo nome ainda não foi anunciado.

O porta-voz da Renamo, José Manteigas, afirmou que "a partir deste momento, o comboio vai arrancar na sua máxima força; estamos a trabalhar a todos os níveis; temos brigadas nas províncias e distritos a trabalharem".

Entretanto, o analista político José Torres diz que os moçambicanos devem preparar-se para participar num processo eleitoral que vai ser bastante importante e que à partida não tem vencedor antecipado.

Na sua opinião, "o MDM poderá ter um maior espaço, ou na Assembleia da República ou nos governos provinciais, mas seja como for, Moçambique vai entrar na mesma onda de redução dos partidos políticos, como acontece em Portugal, onde temos dois grandes partidos, o PS e o PSD, nos Estados Unidos onde existem o Republicano e o Democrata ou Inglaterra, onde os dois maiores partidos são o Conservador e o Trabalhista. Em Moçambique, os dois principais partidos serão sempre a Frelimo e a Renamo."

O analista Calton Cadeado afirma também ser esta a tendência que está a evoluir para uma grande velocidade em termos de democracia, sublinhando que apesar de existirem cerca de 50 partidos políticos, o país está muito avançado nessa onda de redução da relevância dos partidos.

Entretanto,o Presidente do MDM, Daviz Simango, garante que nestas eleições o seu partido vai conseguir um grande resultado "porque há muita motivação e muita energia; os quadros estão preparados para o processo eleitoral que vai começar".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG