Links de Acesso

Eleição presidencial na Gâmbia é teste à democracia


Assembleia de voto em Serrekunda, Gambia, 4 de Dezembro de 2021

Seis candidatos na corrida em acto pacífico

Os gambianos foram às urnas neste sábado, 4, na primeira eleição presidencial desde a fuga para o exílio do antigo PresidenteYahya Jammeh.

A eleição é considerada por observadores como um teste à transição democrática na Gâmbia, onde Jammeh governou por 22 anos após tomar o poder num golpe sem derramamento de sangue em 1994.

O actual Presidente Barrow, de 56 anos, concorre à reeleição contra cinco adversários.

Ao exercer o seu direito de voto, Barrow previu "uma vitória esmagadora da história deste país" e que "nas próximas 24 horas meu povo estará comemorando nas ruas".

O veterano político Ousainou Darboe é considerado pelos observadores o principal candidato da oposição.

Ao votar em Serekunda, perto de Banjul, Darboe agradeceu a Deus, dizendo "ele me deu a força para conduzir meu país".

O advogado de 73 anos já representou opositores de Jammeh e concorreu à Presidência contra o ex-ditador várias vezes.

Ele foi ministro das Relações Exteriores e depois vice-presidente de Barrow, antes de deixar o cargo em 2019.

Ao contrário do que é tradicional nos demais países, na Gambia cada candidato tem a sua própria urna na qual os eleitores colocam pequenas bolas de vidro.

Este método de votação incomum deve-se às baixas taxas de alfabetização no país.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG