Links de Acesso

Despesas das famílias angolanas caem 3,6 por cento em 2020, mas aumentam no próximo ano


Fitch Solutions estima inflação de 21.9 por cento em 2021

As famílias angolanas viram as suas despesas caírem 3,6 por cento neste ano, mas estimativas apontam para um crescimento de até 1,7 por cento em 2021.

A queda deve-se às consequências da pandemia da Covid-19 este ano, de acordo com as estimativas da consultora Fitch Solutions, cujos analistas acreditam que “a melhoria do crescimento económico no país em 2021 vai sustentar melhores números do emprego, aumentar o rendimento disponível das famílias, a que se juntam as medidas de estímulo económico do Governo e o programa de apoio do Fundo Monetário Internacional”.

“Prevemos que a despesa das famílias em Angola comece a recuperar em 2021, depois da pandemia de covid-19 ter levado a uma contração nos gastos dos agregados familiares este ano”, acrescenta a análise enviada aos investidores.

A consultora estima ainda que a inflação “deverá ficar nos 21,9 por cento em 2021 e reitera que “a estimativa de crescimento de 1,7% está em linha com a previsão de crescimento económico para o país, que depois da contração de 4% este ano deverá registar uma expansão do PIB na ordem dos 1,7%.

O Produto Interno Bruto (PIB) de Angola encontra-se em queda desde 2016, com uma perda superior a 4 por cento, mas tanto o Governo como o Fundo Monetário estimam uma melhoria da situação no próximo ano, com os primeiros resultados do programa em curso

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG