Links de Acesso

Donald Trump apela à calma antes da posse de Joe Biden


Presidente Donald Trump na Casa Branca, 12 Janeiro 2021

Apelo do Presidente surge depois de anúncios de mais manifestações dos seus apoiantes em Washington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nesta quarta-feira, 13, um "acalmar de ânimos" depis de novos anúncios e apelos dos seus apoiantes para protestos por ocasião da posse do Presidente eleito Joe Biden na quarta-feira, 20.

"À luz dos relatos de mais manifestações, peço que não deve haver violência, não deve haver violação da lei e não deve haver vandalismo de qualquer tipo", disse Trump em comunicado.

"Não é isso que eu defendo e não é o que os Estados Unidos representam", acrescentou Trump, quem ainda apelou "a todos os americanos a ajudar a aliviar as tensões e acalmar os ânimos".

O apelo do Presidente surge precisamente uma semana depois dos seus apoiantes terem invadido o Capitólio no momento em que o Congresso certificava a vitória de Joe Biden na eleição de 3 de novembro.

Cinco pessoas morreram e o Congresso teve de suspender a sessão, enquanto o vice-presidente Mike Pence e os legisladores eram levados para lugares seguros.

Desde então, o FBI abriu 160 processos e mais de uma centena de pessoas foram detidas pela sua participação no que o Presidente eleito e os democratas consideraram uma insurreição.

Impugnação em curso

E por isso, os democratas apresentaram nesta quarta-feira um pedido de impugnação contra o Presidente Trump por incitar à insurreição, cuja votação já começou.

Embora os democratas possam ter votos para aprovar a impugnação na Câmara dos Representantes, o que fará de Trump o primeiro Presidente a ser impugnado duas vezes, o Senado não vai analisar o projecto antes da posse do novo Presidente.

A confirmação foi feita hoje pelo líder do Senado Mitch McConnell.

Entretanto, observadores dizem ser praticamente improvável que o projecto seja aprovado no Senado em virtude dos republicanos controlarem a câmara.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG