Links de Acesso

Dois são-tomenses e três espanhois acusados de subversão


Acusados apresentados ao tribunal

Autoridades dizem que foram detidos dentro da residência oficial do Presidente da República com armas e produtos periogos

Cinco pessoas foram ouvidas nesta terça-feira, 7, por um juiz de instrução em São Tomé e Príncipe sob a acusação de envolvimento em actos de subversão da ordem constitucional.

Dois são-tomenses, sendo um deles o antigo ministro da Juventude e Desporto Albertino Fernandes e um membro do extinto Batalhão Búfalo sul-africano, cuja nome não foi divulgado, e três cidadãos espanhóis são acusados de terem sido detidos no sábado, 4, à noite dentro do recinto do Morro da Trindade, a residêncial oficial do Presidente Evaristo Carvalho.

Eles foram acusados de tentativa de alteração da ordem constitucional através de meios violentos.

Segundo a Polícia Judiciária, que os deteve, os acusados tinham na sua posse armas de guerra, produtos químicos, fardamento e outros materiais perigosos.

O primeiro-ministro Patrice Trovoada afirma que os alvos desses cidadãos eram os representantes dos órgãos do Estado e pediu o apoio da Interpol e dos governos de Portugal e Espanha para continuar a investigar o caso.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG