Links de Acesso

Dois partidos da oposição alertam para "crise política" em São Tomé e Príncipe


Evaristo Carvalho, Presidente são-tomense

PCD e ODD-MDFM pediram intervenção do Chefe de Estado

Dois partidos da oposição em Sao Tomé e Príncipe com assento parlamentar, PCD e UDD-MDFM, dizem que “o país pode descambar se não for encontrada uma solução urgente para a crise política que já dura a varias semanas”.

O líder do PCD, Arlindo Carvalho, na qualidade do porta-voz do grupo, fez esta declaração no final de um encontro com o Presidente da República, Evaristo Carvalho, no qual, apelou à intervenção do Chefe de Estado para a apaziguar a “crispação” político-institucional entre os órgãos da soberania.

“Nós do PCD achamos que há um golpe institucional que está sendo levado a cabo e, nós não gostaríamos de acreditar que o Presidente da República fosse um dos colaboradores deste golpe”, disse Arlindo Carvalho a saída do encontro com o chefe de estado.

“Assistimos à usurpação de poderes”, afirmou Carvalho, adiantando que “essa usurpação de poderes não traz benefício para nossa sociedade”.

O presidente do PCD acrescentou que” há situações em que um tribunal decide, outros órgãos da soberania por disporem de forças impendem uma decisão do Tribunal. Isto não é normal numa democracia”

O líder do segundo maior partido da oposição são-tomense fez essas declarações poucas horas depois do Parlamento ter aprovado a lei que permite a nomeação de cinco novos juízes parao STJ.

Os partidos políticos da oposição reuniram-se com o Presidente na tentativa de encontrar umasolução para a crise política iniciada com a exoneração pelo Parlamento de três juízes do STJ envolvidos no processo da Cervejeira Rozema .

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG