Links de Acesso

Dois ataques armados contra autocarros provocam sete feridos em Moçambique


Estrada N1 Save-Muxúnguè, Sofala, Moçambique

Um grupo armado metralhou três autocarros de passageiros em dois ataques separados na principal estrada de Moçambique, a EN1, nos distritos de Nhamatanda e Chibabava, na província de Sofala, provocando o ferimento a sete pessoas, três das quais graves, nesta quinta-feira, 17.

Dois ataques armados contra autocarros provocam sete feridos em Moçambique
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:08 0:00

A Polícia em Sofala confirmou os dois ataques, assegurando que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) foram enviadas ao terreno para a “neutralização e responsabilização” dos atacantes.

O primeiro ataque incidiu contra os autocarros das transportadoras Nagi Investiment e City Link, que ficaram com várias balas cravadas no perfil lateral esquerdo e na parte traseira, após serem emboscados por um grupo armado cerca das 7:45 horas locais de hoje na zona do rio Pungue sul.

Um morador local contou que os tiros foram disparados de uma colina cercada de árvores quando os dois autocarros, que tinham partido da Beira (Sofala) e seguiam no sentido Centro-Norte de Moçambique, passavam do local. Os autocarros tinham como destino a cidade de Quelimane, na província da Zambézia.

Neste ataque, sete pessoas ficaram feridas, três das quais – dois homens e uma mulher – com gravidade.

As vítimas foram socorridas do Hospital Rural de Gorongosa, e depois três deles que se encontravam em estado grave foram transferidas para o Hospital Provincial de Chimoio, onde continuam sob cuidado médico.

“São três pacientes que foram atacadas quando estavam no transporte público. Deram entrada no hospital dois homens e uma mulher, todos estão estáveis, mas há um que está mais grave porque tem uma ferida abdominal e ainda esta em avaliação”, disse a jornalistas Nilma Issa, diretora clínica do Hospital Provincial de Chimoio (HPC).

Um segundo ataque, no extremo mais a sul da província de Sofala, atingiu um autocarro de passageiros na zona do rio Gorongosa, no distrito de Chibabava, sem provocar vítimas.

O autocarro foi emboscado cerca das 10:00 horas locais, quando seguia o sentido Centro-Sul de Moçambique. O mesmo tinha partido da cidade da Beira, com destino a capital, Maputo.

A Polícia em Sofala confirmou os dois ataques, assegurando que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) foram enviadas ao terreno para a “neutralização e responsabilização” dos atacantes.

“Para já podemos garantir que já foi reposta a circulação rodoviária naqueles dois troços da EN1” disse Dércio Chacate, porta-voz do comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Sofala.

A zona onde ocorreram os dois ataques tem um histórico de ataques e emboscadas de viaturas civis, junto à principal estrada, atribuídas pelas autoridades, à autoproclamada Junta Militar da Renamo, um grupo dissidente do principal partido da oposição.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG