Links de Acesso

Doença ataca gado no sul de Angola, enquanto produtores esperam pelas promessas do Presidente


Situação é alaramente no Cunene e Namibe

As medidas com carácter de emergência anunciadas pelo Presidente angolano João Lourenço criaram expectativas no seio da população angolana assolada pela seca no sul do país.

O regedor do Município do Tombwa, Alberto Pedro Ramos “Mutucuya” disse esperar que tudo o que João Lourenço viu durante a sua visita às zonas sinistradas pela seca no passado fim de semana, no Namibe e no Cunene, “tenha solução nos próximos dias”.

Para o deputado João Guerra é bom ver os problemas dos potenciais criadores autóctones do gado e da população rural atingida pela seca resolvidos.

Enquanto isso, a seca e uma doença desconhecida estão a dizimar manadas de gado ovino no sul da província do Namibe.

Os corredores habituais da transumância na província registam igualmente manadas de gado bovino, caprino e ovino que fogem à seca.

Nesta caminhada, “os criadores levam as crianças em idade escolar, do sul para o norte da província, deixando os menores com as mulheres sem protecção familiar”, revelou disse o regedor do município do Virei, Bernardo Mussonde.

Em declarações à rádio pública nesta terça-feira,7, a administradora do município, Juliana Fonseca, é mais um desafio para as autoridades locais que já “lançaram uma campanha de sensibilização a todos criadores transumantes da região para não entrarem em conflito com as comunidadesencontradas naquelas paragens”.

Ela garantiu estar em curso a contagem das famílias deixadas sem qualquer protecção para poderem receber apoios do Estado.

Sobas dos vários pontos da província do Namibe dizem que a seca deste ano, no sul do país, é mais agressiva e poderá ter consequências muito graves se as autoridades não derem respostas atempadas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG