Links de Acesso

Diplomata guineense detido em Portugal por agressão


Ela foi detido preso por ter atirado ácido no namorado da ex-namorada

A polícia portuguesa deteve na terça-feira, 19, em Sintra um diplomata guineense acusado de tentativa de homicídio, ao atirar ácido sulfúrico contra o actual companheiro da ex-namorada, que se encontra em coma induzido.

A imprensa portuguesa acrescentou que a vítima, de 39, anos pode ficar cega.

Apesar do ataque ter acontecido no dia 10, a prisão só foi efectivada depois de a embaixada guineense em Portugal ter levantado a imunidade diplomática do agressor, de 43 anos de idade.

A agressão aconteceu nas Mercês, freguesia de Algueirão Mem Martins, no concelho de Sintra.

Antes de ser preso, o diplomata, cujo nome não foi revelado, justificou ao jornal Correio da Manhã o ataque com o facto de a vítima lhe ter encostado uma arma de fogo à cabeça e explicou ter comprado um frasco de ácido sulfúrico, na tarde de 10 de Novembro, "por andar a ser ameaçado".

Ele ainda negou que tinha invocado a imunidade diplomática para evitar a detenção.

Entretanto, a prisão, segundo fonte policia, não foi pacífica porque o diplomata seguia num carro com matrícula diplomática e recusou sair quando abordado, tendo sido retirado à força.

O diplomata vai responder também por dois crimes de homicídio na forma tentada, depois de ter sido denunciado pela antiga companheira por violência doméstica.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG