Links de Acesso

Despreocupado, Trump adverte Putin para não interferir nas eleições americanas


Presidente Donald Trump e Vladimir Putin, Osaka, Japão.

O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, deu ao presidente russo, Vladimir Putin, um aviso despreocupado para não interferir novamente nas eleições americanas.

Diante de repórteres, na sua reunião bilateral com Putin, à margem da cimeira do G-20, em Osaka, no Japão, Trump foi questionado se ele diria ao líder russo para não se intrometer no processo eleitoral dos EUA.

"Sim, claro que vou", respondeu Trump, que então, com um sorriso no rosto, virou-se para o presidente russo e disse: "Não se intrometa na eleição, presidente". E repetiu "não se intrometa na eleição", enquanto apontava o dedo para Putin.

A acção irá provavelmente reforçar a percepção, entre muitos, de que Trump não leva a questão a sério.

Foi o primeiro encontro entre os dois líderes desde que a investigação do advogado especial Robert Mueller concluiu que não havia conspiração ou coordenação entre a campanha presidencial de Trump em 2016 e as autoridades do governo russo.

No entanto, Três agências de inteligência dos EUA afirmaram em conjunto que estavam altamente confiantes de que Moscovo orquestrou uma campanha sofisticada para influenciar a eleição.

A Casa Branca diz que Trump e Putin, na sua reunião desta sexta-feira, 28, analisaram o estado das relações entre os dois países e concordaram continuar a discussão sobre um modelo de controlo de armas do século 21, que Trump disse que deve também incluir a China.

A Casa Branca diz que Trump e Putin também discutiram a situação no Irão, Síria, Venezuela e Ucrânia.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG