Links de Acesso

Desnutrição mata mais de 100 pessoas no Bié


Crianças são as principais vítimas

Há mais casos, mas menos mortes do que em 2017

A província angolana do Bié registou, no primeiro trimestre deste ano, 103 óbitos por desnutrição, de um total de 636 casos da doença, revelou o chefe do Departamento de Saúde Pública e Controlo de Endemias do Bié.

Este número representa um aumento em relação ao mesmo período de 2017, em que houve menos 82 casos, mas o número de mortes é menor que no ano passado.

Isaías Cambissa adiantou que 435 dos doentes já se recuperaram.

Na sua maioria, são crianças menores de cinco anos.

Metade das províncias de Angola enfrenta uma situação de "extrema gravidade de desnutrição" e o país tem uma taxa de 38 por cento de "desnutrição crónica", revelou no passado dia 13 de Junho a chefe do Programa Nacional de Nutrição, Maria Futi Tati.

A situaçao é considerada greve e 64 por centro das crianças padecem de "anemia grave”.

A responsável admitiu que “a taxa de desnutrição crónica é de 38 por cento, quando o padrão preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é de menos de 20 por cento".

A chefe do Programa Nacional de Nutrição adiantou na altura que "nenhuma das 18 províncias angolanas está em normalidade nutricional" e que todas "estão com problemas sérios de desnutrição".

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG