Links de Acesso

Desmilitarização da Renamo indica irreversibilidade do processo de paz


Filipe Nyusi e Ossufo Momade em sintonia

Opinião é de analistas que destacam a criação das comissões de trabalho para a desmilitarização

A criação de comissões de trabalho para a desmilitarização do braço armado da Renamo e a promoção de oficiais militares do antigo movimento rebelde vão dar um novo impulso ao processo de pacificação em Moçambique.

A opinião é que alguns analistas ouvidos pela VOA para quem com estes novos desenvolvimentos, o processo de desmilitarização da Renamo pode ter entrado numa fase irreversível, fazendo com que o país não tenha partidos políticos armados.

"O processo está a caminhar no bom sentido e espero que o mesmo conduza à desmilitarização da Renamo em todo o país", afirma Filipe Madinga.

A mesma opinião tem Laurindos Macuácua, quem diz que apesar de todo o secretismo que envolve as negociações sobre o assunto, o processo parece estar bem encaminhado, "embora falte resolver a questão da integração dos homens da Renamo nos Serviços de Informação do Estado-SISE”.

Refira-se que o Presidente da República, Filipe Nyusi promoveu a brigadeiro os coronéis Xavier António e Araújo Maciocona, bem como os capitães-de-mar e guerra, Inácio Luís de Vaz e Ibraimo Abibo ao posto de comodoro.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG