Links de Acesso

Descobertas sobre o Universo dão Nobel de Física


James Peebles, Michel Mayor e Didier Queloz são os vencedores

Os cientistas James Peebles, Michel Mayor e Didier Queloz são os vencedores do Prémio Nobel de Física de 2019 pela suas contribuições para a compreensão do universo e pela descoberta do primeiro planeta fora do Sistema Solar que orbita uma estrela semelhante ao Sol.

Metade do prémio será entregue ao americano-canadiano James Peebles, pelas suas "descobertas na teoria da cosmologia física", enquanto a outra metade destina-se em conjunto aos suíços Michel Mayor e Didier Queloz, pela descoberta de "um exoplaneta em órbita de uma estrela do tipo solar".

Na rede social Twitter, o Comité do Nobel salienta que Mayor e Queloz, da universidade de Genebra, "iniciaram uma revolução na astronomia e mais de 4.000 exoplanetas foram descobertos desde então".

Sobre o trabalho do canadiano-americano James Peebles, considera que "é a base do conhecimento atual da história do Universo, do Big Bang até ao presente".

James Peebles tem 84 anos, nasceu no Canadá e é professor na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos.

Por seu lado, Michel Mayor, de 77 anos, e Didier Queloz, de 53, são professores na Universidade de Genebra, na Suíça.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG