Links de Acesso

Desalojados da Ilha de Luanda há 10 anos criticam o silêncio da oposição


Sem respostas, pedem visita de João Lourenço

Antigos moradores da Ilha de Luanda, no Zango, desalojados em 2009 com a promessa de, em 90, dias serem realojados em novas casas, criticam o silêncio da oposição parlamentar e pedem a visita do Presidente João Lourenço.

Os três meses transformaram-se em 10 anos de uma vivência desumana, de acordo com os moradores que falaram com a VOA.

"A vida aqui é critica, vivemos mal, é muito complicado e mais ainda para
uma mulher”, lamenta Catarina Pedro, que dá voz a todas as mulheres do bairro das Chapas no Zango 1.

Os antigos moradores da Ilha de Luanda manifestam, por outro lado, a sua indignação pelo silêncio da oposição parlamentar.

João Lourenço tem de sair "da toca"

"Toda a oposição em silêncio, ninguém passa aqui, ninguém pergunta nada, isto é difícil de compreendermos", acrescenta Fernando Pinto, outro dos moradores que pedem a presença do Presidente da República.

“Já nem um governante de base, como administrador municipal, ou governador provincial pode resolver o nosso caso, só mesmo a Assembleia Nacional ou o Presidente da República, mas ele tem que ter visão de águia, tem que sair da toca, estamos aqui à espera que nos visite”, pediu Pinto.

Aqueles moradores foram desalojados em Abril de 2009.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG