Links de Acesso

Deputados querem que PGR esclareça o caso "dívidas ocultas"


Beatriz Buchilli apresenta ao Parlamento informe da Justiça

A Procuradora Geral da República (PGR) de Moçambique vai ao Parlamento na quarta-feira, 24, apresentar o seu informe sobre a situação da justiça no país.

Este será o último na qualidade de guardiã da legalidade, no presente mandato de Beatriz Buchilli.

Em 160 páginas de um relatório que já está na posse dos deputados, Buchilli faz uma radiografia da justiça nas suas diversas vertentes.

O destaque vai para o aumento da criminalidade, com maior incidência para os homicídios, tendo nos ataques armados em Cabo Delgado, a sua face mais hedionda.

Os deputados estão na espectativa de ouvir, não o que está no relatório, mas o ponto de situação dos processos sobre as chamadas dívidas ocultas que do informe já disponível, a abordagem fica aquém do que os parlamentares esperam.

Para as três bancadas, a PGR tem neste informe a derradeira oportunidade de esclarecer aos moçambicanos os contornos das investigações feitas e as perspectivas para este processo.

Beatriz Buchilli assumiu o cargo em Julho de 2014 e teve como primeiro teste de fogo a situação dos raptos.

Cinco anos depois, ela vai deixar o cargo com as chamadas dívidas ocultas como o seu teste de fogo.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG