Links de Acesso

Debate sobre Programa do Governo na Guiné-Bissau adiado por falta de condições


Aristides Gomes justificou a decisão com a falta de energia e outras condições

O debate do Programa do Governo na Guiné-Bissau previsto para começar nesta quinta-feira, 19, na Assembleia Nacional Popular (ANP) foi adiado por “falta de condições”, entre elas a falta de energia eléctrica.

O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro Aristides Gomes que, acompanhado dos membros do Governo, deslocou-se ao Parlamento.

Ele não anunciou qualquer data para início do debate, que, segundo a oposição, já devia ter acontecido.

A falta de energia e de condições decorre, em parte, da greve dos funcionários da ANP, que começou na segunda-feira, 16, e que se estende até o dia 27.

Numa declaração à imprensa no passado dia 14, o presidente da Comissão Negocial, Abel Augusto Tchudá, admitiu que a posição deles poderia impedir o debate e a eventual aprovação do Programa do Governo e do Orçamento Geral do Estado e até interromper o processo das eleições presidenciais de 24 de Novembro.

Aquele sindicalista advertiu que a paralisação abrange a Comissão Nacional de Eleições (CNE), órgão encarregue de organizar escrutínio presidencial, o Conselho Nacional da Comunicação Social e a Inspeção Nacional de Luta Contra Corrupção, referiu o presidente da comissão negocial do Sindicato dos Funcionários Parlamentares (SINFUP).

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG