Links de Acesso

Crise de energia nos registos ‘’congela’’ milhares de cidadãos em Benguela


Vários edifícios públicos carecem de electricidade

Mais de mil cidadãos têm congelados os seus expedientes na Loja dos Registos de Benguela, adstrita ao Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos, devido à falta de energia para a emissão de títulos de registos automóvel e predial, bilhetes de identidade e tantos outros documentos.

Benguela : Não há energia não há certidoes - 1:39
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:39 0:00

A avaria no gerador, a fonte alternativa em funcionamento desde 2014, ano da inauguração, é a principal causa, mas o problema, que leva já mais de 15 dias, descortina a existência de dezenas de repartições do Estado sem ligação à rede de pública de electricidade.

Obras em Benguela
Obras em Benguela

Nem mesmo a instalação de um poste de transformação (PT), que deixará a Loja dos Registos e uma escola adjacente conectadas à Empresa Nacional de Electricidade, acalma os ânimos de munícipes que fazem contas à vida.

“Estamos há muitos dias a fazer o vai-vem, nunca há energia. Aqui nada melhora, vim fazer o levantamento do B.I, estamos aborrecidos, não conseguimos registar crianças que têm de começar a estudar. Outros não conseguem tratar de registos’’, diz um cidadão em protesto à entrada da instituição, no que é seguido por outros.

A VOA apurou que um PT de 630 KVA, como é o caso, ronda os 100 mil dólares, uma ínfima parte dos milhões que são aplicados em edifícios sem ligação à rede de energia.

Refira-se que, recentemente, uma aeronave da Taag, com cerca de 50 passageiros a bordo, teve de forçar o regresso a Luanda por falta de iluminação no aeroporto da Catumbela, cuja reabilitação custou 130 milhões de dólares.

Dias após o incidente, foi encontrada solução para um aeroporto que se prepara para operações internacionais, provavelmente a partir do próximo ano.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG