Links de Acesso

Crimes contra a humanidade poderão ter sido cometidos na Etiópia


Um carro incendiado durante os ataques em Julho

Violência étnica causou mais de 120 mortes, diz Comissão de Direitos Humanos

A Comissão de Direitos Humanos da Etiópia disse que forças de segurança mataram mais de 75 pessoas e feriram quase 200 outras durante distúrbios de natureza étnica em Junho e Julho que causaram na totalidade mais de 120 mortes.

Numa relatório agora divulgado a comissão disse que no total 123 pessoas foram mortas e mais de 500 feridas nos confrontos étnicos que a comissão disse serem o resultado de ataques generalizados e sistemáticos contra civis e que indicam a ocorrência de “crimes contra a humanidade”.

Mais de 6.000 pessoas foram deslocadas e pelo menos 900 propriedades atacadas e pilhadas

Algumas das vitimas foram decapitadas, torturadas ou arrastadas pelas ruas pelos atacantes, indica o relatório que descreveu ataques de multidões contra pessoas de diferentes etnias com uso de catanas e outras armas

Os distúrbios em Junho e Julho eclodiram após a morte do cantor Hachalu Hundessa que era uma proeminente voz entre activistas anti-governamentais

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG