Links de Acesso

Covid19: Governo cabo-verdiano antecipa férias escolares e limita aglomeração de pessoas


Ulisses Correia e Silva, primeio-ministro

No dia em que entrou em vigor a suspensão de voos da Europa, Estados Unidos, Brasil, Nigéria e Senegal, o Governo de Cabo Verde anunciou a antecipação das férias escolares da Páscoa para o póximo dia 23 de Março, como forma de evitar a entrada e propagação do novo coronavirus no país.

As aulas serão retomadas a 13 de Abril, "sem prejuízo" de a decisão poder “ser prorrogada ou não, conforme evolução do Covid-19", esclarece o Executivo.

O primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva veio a público nesta quarta-feira, 18, garantir que as importações de mercadorias vão continuar a abastecer o mercado nacional, "que está abastecido", e lembrou que o açambarcamento de produtos “é crime punível por lei com penas que vão dos seis meses a três anos de prisão ou com pena de multa de 80 a 200 dias”.

Mão dura

Correia e Silva apelou também “aos comerciantes e às empresas que se abstenham de usar essa prática lesiva, que beneficia quem o pratica e prejudica a maioria da população através do aumento dos preços dos produtos".

O Chefe do Governo foi mais longe ao admitir definir preços máximos para os produtos de primeira necessidade durante este período de contingência.

Entre outras medidas publicadas no Boletim Oficial, o Governo determinou que bares, restaurantes e esplanadas funcionem com apenas um terço da sua capacidade” e até às 21 horas, enquanto estabelecimentos de diversão noturna, como discotecas e equiparados estarão encerrados .

O Governo prometeu ainda usar mão dura em caso de incumprimento

Cabo Verde não registou até ao momento qualquer caso de Covid-19.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG