Links de Acesso

COVID-19: Trump diz que situação pode piorar antes de melhorar e espera vacina de qualquer país


Donald Trump na Casa Branca

O Presidente americano Donald Trump advertiu que a pandemia do novo coronavírus deve "piorar antes de melhorar" e pediu o uso de máscaras quando não for possível fazer distanciamento social.

Ele também admitiu

As afirmações do Presidente foram feitas nesta terça-feira, 21, na Casa Branca, ao retomar as conferências de imprensa diárias de atualização dos dados da Covid-19 no país, o epicentro a nível mundial.

"Se você não puder fazer distanciamento social, use máscara. Gostando ou não, elas têm impacto, e vão fazer efeito, e precisamos fazer tudo o que pudermos", disse Trump, num tom que muda o discurso por ele adoptado desde o início da pandemia.

No encontro com jornalistas, Trump não usou máscara enquanto falava, mas estava distante dos jornalistas e demais presentes no local.

Ele inclusive mostrou uma máscara que garantiu ter usado.

O Presidente reforçou o pedido para que os jovens evitem bares cheios e outras aglomerações em espaços fechados.

"Pedimos que os americanos usem máscara, mantenham distanciamento social e higiene", reiterou.

Brasil começou a testar vacina chinesa
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:25 0:00

O Presidente reafirmou que o seu Governo reforçou a capacidade de testes e lembrou que o país é quem “faz mais teste a nível mundial”.

Na ocasião, Donald Trump comemorou que "estamos muito próximos" de chegar a uma vacina sem no entanto avançar qualquer data.

"As vacinas estão chegando e vão vir muito mais cedo do que qualquer um poderia imaginar", afirmou o Presidente.

Trabalhar com a China

Na conferência de imprensa, Donald Trump admitiu trabalhar com a China ou outros países para uma vacina contra o coronavírus, apesar do aumento de tensões entre Pequim e Washington.

“Estamos dispostos a trabalhar com qualquer um que nos consiga um bom resultado”, garaniu o Presidente ao ser perguntado sobre se o Governo iria colaborar com a China numa vacina para os americanos, caso Pequim a desenvolvesse primeiro.

Ontem, pesquisadores afirmaram que a vacina para o coronavírus desenvolvida pela chinesa CanSino Biologics em parceria com uma unidade militar de pesquisas da China parece ser segura e induziu respostas imunológicas na maioria dos voluntários em um estudo em fase intermediária e que está a ser acompanhado de perto.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG