Links de Acesso

COVID-19: Presidente sul-africano impõe outra vez o recolher obrigatório


Cyril Ramaphosa, presidente sul-africano

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, voltou a impor o impor o recolher noturno a partir desta-segunda-feita, 12, e suspendeu a venda de álcool para enfrentar o aumento de casos do novo coronavírus, que pode saturar o sistema sanitário.

"À medida que avançamos para o pico de infecções, é vital não sobrecarregar nossas clínicas e hospitais com lesões relacionadas ao álcool, que poderiam ter sido evitadas", disse Ramaphosa, em mensagen à nação, transmitido pela televisão.

Para reativar a economia, o Governo decidiu em maio suspender as restrições impostas em março e voltou a permitir a venda de bebidas alcoólicas para consumo doméstico, o que voltou a proibir agora.

O recolher obrigatório será aplicado entre as 21h e as 4 horas a partir desta segunda-feira, 13. As visitas a familiares também estarão proibidas.

Segundo o presidente sul-americano, nas últimas semanas foram registadas pelo menos 12 mil infecções diárias - até 500 por hora.

"Agora há evidências claras de que a retomada da venda de álcool resultou em uma pressão considerável nos hospitais, incluindo os traumatismos e as unidades de terapia intensiva, devido a acidentes automobilísticos, violência e traumas induzidos pelo álcool", disse Ramaphosa.

A África do Sul registou até agora 264.184 casos do novo coronavírus e 3.971 falecimentos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG