Links de Acesso

COVID-19: Moradores do Soyo temem chegada da doença da RDC por falta de controlo na fronteira


Moradores da vila petrolífera do Soyo, na província angolana do Zaire, dizem temer pela contaminação da Covid 19 devido à falta de controlo da fronteira fluvial com a República Democrática do Congo (RDC).

Para complicar ainda mais a situação, eles queixam-se de muitas dificuldades e da quase impossibilidade de cumprir as medidas de prevenção da doença por falta de dinheiro.

A província não registou qualquer caso do novo coronavírus, pelo
menos oficialmente, mas os habitantes da vila de Soyo receiam que este cenário possa se inverter, caso as autoridades não travem a entrada frequente de cidadãos da RDC.

Além da falta de tudo, “a começar pela água”, como disse à VOA um morador, “cerca de 90 por cento da população não tem emprego, está na pobreza".

“A maioria da população aqui não tem meios para se prevenir do coronavírus, o Governo não dá apoio às populações carentes, aqui não temos água, usamos água de cacimbas que não se aconselha, caso esta doença entrar aqui no Soyo vai ser um caso sério", conta Domingos Kengue.

A falta de controlo da fronteira com a RDC, que tem um bom número de infetados com a Covid-19, é outra preocupação.

O morador que se identifica com Pedro conta ter denunciado a entrada de uma congolesa e "ainda a minha vizinha deixou de me tratar".

São muitas ilhas e, segundo os moradores, no período de uma hora uma pessoa passa da RDC para o Soyo de forma livre.

Acompanhe a reportagem:

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG