Links de Acesso

COVID-19: Moçambique luta para manter o equilíbrio entre a economia e a vida


COVID-19: Medidas de prevenção não são cumpridas nos mercados de Maputo

A vacinação é lenta, tal como em todo o continente africano

Lavar, quase constantemente as mãos, usar álcool em gel, e sempre a máscara facial, e evitar aglomerados. Estas são algumas regras essenciais recomendadas como método de prevenção contra a COVID-19. Apesar de serem métodos simples e acessíveis para todos, o facto é que há muitas pessoas que, simplesmente não cumprem.

Os mercados informais de Maputo são um dos maiores exemplos do descaso com as regras. As máscaras faciais, quase todos tem, mas, no diz respeito ao distanciamento social, os operadores dizem que, simplesmente, não é possível.

COVID-19: Moçambique luta para manter o equilíbrio entre a economia e a vida
please wait

No media source currently available

0:00 0:04:17 0:00

Contra todas as recomendações, o país continua a registar festas e comemorações a todos os níveis. E é aqui onde, segundo o governo, moram os focos da contaminação.

O resultado do descaso está cada dia assustador. Os números indicam que o país conta actualmente com pouco mais de 7800 casos activos e mais de 920 mortos.

O Instituto Nacional da Saúde diz que estes números são apenas o início de uma situação com tendências de agravamento, que, em função do comportamento, pode durar por mais três meses.

A vacinação continua a ser uma das apostas do Governo. O plano é que até o final do ano, cerca de 17 dos 30 milhões de moçambicanos sejam vacinados, mas neste momento menos de dois por cento do universo previsto é que já recebeu alguma dose de vacina. Um dos problemas do momento é o acesso às vacinas.

Através do mecanismo da COVAX ou parcerias bilaterais, a comunidade internacional vai dando a mão, tal como aconteceu nesta segunda-feira, com a chegada de mais 180 mil doses.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG