Links de Acesso

COVID-19: Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique registam novos casos da doença


As autoridades da Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique anunciaram novos casos da Covid-19 neste sábado, 9, com a Guiné-Bissau a ser país lusófono em África mais afetado pela pandemia.

O Centro de Operações de Emergência de Saúde (COES) da Guiné-Bissau informou a terceira morte pela doença e mais 47 casos.

O total de acumulado ascende a 641, confirmou o coordenador do COES, Dionísio Cumba, acrescentando que o número de recuperados mantém-se nos 25.

Na conferência de imprensa virtual, Cumba revelou que o Centro recomenda a renovação do estado de estado, que termina na segunda-feira, 11, e a adoção de medidas mais restritivas.

Em Cabo Verde o Ministério da Saúde revelou que que mais seis pessoas tiveram o teste positivo, todas em Santiago, elevando para 236 o total acumulado de casos.

O número de doentes recuperados mantém-se em 56, enquanto duas pessoas morreram.

Os casos ativos estão concentrados apenas nas ilhas de Santiago e Boa Vista, onde está em vigor o estado de emergência até o dia 14.

Em Moçambique, o ministro da Saúde indicou mais cinco casos positivos, elevando o total para 87.

Em conferência de imprensa, Armindo Tiago acrescentou que os cinco novos casos estão ligados a uma investigação sobre as ramificações de um primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus anunciado a 2 de abril, em Afungi, na província de Cabo Delgado.

Entre os novos doentes há um moçambicano, um queniano, um sul-africano e dois britânicos, que trabalham na empresa britânica.

O ministro esclareceu que todos são assintomáticos e permanecem em isolamento em Afungi.

Em São Tome e Príncipe os casos ascendem a 208 e Angola registou sete novos casos ontem aumentando para 43 o total de infetados.

Em todo o continente, o número de mortes chegou hoje a 2.151, em quase 58 mil casos da doença, enquanto a nível global, a Covid-19 já provocou mais de 275 mil mortos e infetou três milhões e 959 mil pessoas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG