Links de Acesso

COVID-19: Donald Trump admite até 100 mil mortes nos EUA


Presidente americano em entrevista à Fox News

O Presidente americano Donald Trump disse acreditar que 100 mil cidadãos podem morrer devido ao novo coronavírus no país, depois que o número de mortes passou todas as suas estimativas anteriores, mas afirmou estar confiante na aprovação de uma vacina até o fim do ano.

"Vamos perder entre 75 mil, 80 mil e 100 mil pessoas. Isso é uma coisa horrível ”, afirmou Trump no domingo, 3, durante uma sessão aberta para perguntas virtual transmitida pela cadeia televisiva Fox News, na qual, entretanto, disse que a economia americana terá uma rápida recuperação.

Cerca de metade dos estados americanos suspendeu parcialmente as restrições com a estabilização de casos da Covid-19, decisão que tem sido impulsionada pelo Presidente, embora com “cautelas” de acordo com um calendário divulgado pelo próprio Trump que, no entanto, não tem sido respeitado.

"Não podemos ficar fechados como um país (ou) não teremos mais um país", sublinhou Trump que no mesmo programa voltou a responsabilizar a China pela propagação da pandemia.

Estados Unidos são o país mais afetado do mundo pela Covid-19, com mais de um milhão e 151 mil casos e 67.687 mortes, de acordo com dados da Universidade John Hopkins divulgados nesta segunda-feira, 4.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG