Links de Acesso

COVID-19: Cabo Verde regista mais uma morte e doença chega a quase todas as ilhas


Cidade da Praia, Cabo Verde

As autoridades de Cabo Verde anunciaram mais um morto devido à Covid-19, nesta segunda-feira, 17, ao mesmo tempo que Angola, Moçambique e Guiné-Bissau revelaram um aumento de casos da doença.

Em conferência de imprensa na cidade da Praia, o Diretor Nacional de Saúde de Cabo Verde, Artur Correira, revelou mais uma morte, aumentando o total de óbitos para 36, enquanto a doença chegou à ilha do Fogo.

Duas mulheres deram positivo na ilha do “vulcão”, sendo, agora, a ilha Brava a única sem qualquer caso da doença.

Com mais 24 infetados nas últimas 24 horas, o arquipélago continua a ser o país africano de língua portuguesa com mais casos,3.203.

Correia reiterou que as ilhas de Santiago, Sal e do Fogo são as únicas com transmissão ativa da doença no país, que contabiliza 2.336 recuperados.

Em Angola, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, também revelou mais 29 casos, mas sem mortes, que no total, ascendem a 88, o mais elevado entre os lusófonos em África.

O total de infetados chegou a 1.935 casos, dos quais 632 foram considerados recuperados e 1.215 estão ativos, incluindo cinco doentes em estado crítico.

Em Moçambique, o número de novos infetados, nas últimas 24 horas, foi de 59, elevando o total de casos para 2.914, o segundo mais elevado entre os lusófonos no continente.

A Diretora Nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, indicou que os casos foram diagnosticados nas províncias de Nampula, Manica, Sofala, Gaza e Maputo, bem como na cidade de Maputo.

A Guiné-Bissau, que atualiza dados apenas a cada segunda-feira, registou nos últimos sete dias 61 novas infeções, segundo a alta comissária de luta contra a Covid-19.

Marta Robalo indicou hoje que o total de casos acumulado subiu 2.149, enquanto o número de vítimas mortais mantém-se em 33.

São Tomé e Príncipe regista desde sexta-feira, 14, 885 casos, com 15 mortes.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG