Links de Acesso

COVID-19: Autoridades são-tomenses "esperam" variante omicron e pedem mais prevenção


Medidas de controlo da Covid-19 em São Tomé e Príncipe

Depois de um mês sem casos, foram diagnosticados mais de 30 na última semana

As autoridades sanitárias de São Tomé e Príncipe estão preocupadas com a evolução das estatísticas da Covid-19 no país e alertam para a possível presença da variante omicron no arquipélago.

Um mês sem qualquer caso, segundo o Ministério da Saúde, o boletim mais recente daquele departamento revela que na última semana foram diagnosticadas mais de três dezenas de infecção pelo vírus da Covid-19.

COVID-19: Autoridades são-tomenses "esperam" variante omicron e pedem reforço de medidas - 2:20
please wait

No media source currently available

0:00 0:03:01 0:00

O ministro da Saúde, Edgar Neves, avisa que é preciso reforçar a prevenção durante este período de festas.

“A estatística e a semiologia já nos começam a alertar. Os casos da Covid-19 estão a aumentar no país e tudo indica que teremos a variante omicron aqui, é quase impossível não termos”, alertou Edgar Neves, pedindo a população maior esforço no que toca a obediência às medidas de prevenção e adesão à vacinação.

Por outro lado, a médica, especialista em saúde publica Ana Costa também vê com muita preocupação uma possível presença da nova variante em São Tomé e Príncipe tendo em conta as suas caraterísticasentre elas, facilidade de propagação.

“Nós, em São Tomé, não temos a cultura de obediência às normas e as ordens. Gostamos de ajuntamentos. Numa população com esses comportamentos, vai ser muito difícil conter a propagação desta variante”, afirma a especialista, quem chama a atenção para necessidade do reforço da autoridade de Estado no sentido de fazer cumprir as medidas tomadas.

Desde o início da pandemia, o país registou 57 mortos e o número de casos ascende a 3.761.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG