Links de Acesso

COVID-19: Autoridades são-tomenses detêm acusados de desvio de materiais de combate à pandemia


Cinco cidadãos ligados ao sistema nacional de saúde em São Tomé e Príncipe foram constituídos arguidos pelo Ministério Público, por desvio de materiais de proteção contra o novo coronavírus, no dia em que o país regista a sua sexta morte pela doença.

Três dos cinco acusados foram detidos e presentes nesta segunda-feira, 11, ao Tribunal da Primeira Instância para interrogatório.

Eles são acusados de crimes de peculato e receptação, por alegado desvio de materiais de proteção individual contra o novo coronavírus para fins comerciais.

De acordo com uma nota de imprensa do Ministério Público, em colaboração com a Polícia Judiciária, foram realizadas buscas em residências, farmácias e instituições públicas pertencentes ao Ministério da Saúde, nas quais foram apreendidas embalagens de máscaras, luvas, instrumentos hospitalares, duas armas de fogo e valores monetários.

Por agora, não há mais detalhes, como os montantes desviados.

Este caso acontece no dia em que as autoridades são-tomenses anunciaram mais um óbito e mais seis novos infetados.

O país regista, até agora, seis mortes, num total de 220 casos positivos da Covid-19, de acordo com a diretora dos Cuidados de Saúde, Feliciana Sousa Pontes

A mesma fonte informou que a última vitima mortal é um jovem de 23 anos de idade, que residia no distrito de Lembá.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG