Links de Acesso

COVID-19: Autoridades da Huíla "combatem" pouca adesão à vacinação


A meta é vacinar um milhão de pessoas, mas apenas 150 mil já receberam, pelo menos, uma dose

As autoridades sanitárias da província da Huíla pretendem atingir, numa primeira fase ,cerca de um milhão de pessoas vacinadas contra a Covid-19.

Esta meta, no entanto, está longe ainda de ser atingida, uma vez que a população vacinada até ao momento, com a dose completa ou apenas com a primeira dose, não passa de 150 mil pessoas.

Embora haja vacinas suficientes neste momento, a adesão das pessoas à campanha é determinante para se atingir a meta, de acordo com o chefe do Departamento de Saúde Pública e Controlo de endemias da Huíla.

“Estamos com uma média diária de três mil indivíduos vacinados na província. Ainda não é bom, se nós pudéssemos vacinar um mínimo de cinco mil dia já seria um grande avanço, porque nós temos vacinas só precisamos de gente cadastrada para vacinar”, refere Paulo Luvangamo.

O pré-cadastro das pessoas a vacinar é nesta altura um outro desafio para as autoridades sanitárias locais.

Para acelerar o processo, elas têm vindo a apelar ao envolvimento das instituições públicas e privadas e outras organizações para integrarem a campanha.

Luvangamo acredita que aqui pode estar um dos segredos para se atingir em pouco tempo um maior número de pessoas vacinadas.

“Existe um sistema que está a ser utilizado de facilitação do cadastro e o nosso apelo vai para as várias instituições públicas e privadas criarem condições mínimas para ajudar a população no processo de cadastro (um computador, uma impressora e internet), acredito que muitos cansam-se porque ficam muito tempo na fila. Quem tem o código de barra é muito mais rápido porque já tem o papel vacinado”, conclui.

Com 155 óbitos em perto de dois mil casos acumulados de Covid-19, a província da Huíla está entre as mais afectadas pela doença em Angola.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG