Links de Acesso

COVID-19: Aumentam casos da variante omicron em Moçambique mas vacinação continua


O país registou até agora 17 casos e já vacinou mais de sete milhões de pessoas com pelo menos uma dose

O ministro da Saúde de Moçambique revelou nesta terça-feira, 14, que o número de casos da variante omicron da Covid-19 aumentou para 17, após o rastreio efectuado pelo Instituto Nacional de Saúde na sequência da detecção das duas primeiras infecções anunciadas em finais de Novembro.

Armindo Tiago anunciou o reforço das medidas de controlo e o alargamento da campanha de vacinação que já contemplou mais de sete milhões de moçambicanos.

COVID-19: Casos de Omicron aumentam em Moçambique - 2:30
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:56 0:00

Entretanto apesar desse aumento, o director do Instituto Nacional de Saúde (INS), assegura que os casos detectados são de sintomatologia simples.

“Tecnologicamente é mais fácil detectar esta variante, foi assim que a África do Sul identificou os primeiros casos desta variante e nós agora o que estamos a fazer no Instituto de Saúde é testar retrospectivamente testar todas amostras positivas de Novembro”, disse Ilesh Jani sobre a capacidade de testagem da nova variante no país para depois acrescentar que “os casos que até agora foram detectados em todo mundo são de sintomatologia ligeira e há muitos deles que até eram assintomáticos”.

Estes casos surgem numa altura em que o país já está a registar um aumento do número de casos, prenúncio da ocorrência da quarta vaga que, segundo Jani, já “estava já prevista porque a imunidade da nossa comunidade haveria de ter baixado após o surgimento de uma terceira vaga ou então pelo surgimento de uma nova variante”.

O ministro da Saúde, que não deu detalhes sobre os casos da variante, recomendou o reforço das medidas de prevenção e anunciou a aceleração da campanha de vacinação.

“Já vacinamos até ontem (13 de Dezembro) 7.1 milhões de pessoas, deste número mais de 4.6 milhões de pessoas já estão completamente vacinadas, queremos nos próximos 10 dias chegar a números impressionantes de vacinação dependendo da adesão dos cidadãos a esse processo”, referiu o Ministro da Saúde.

Ontem, o país recebeu um milhão de doses da vacina da VeroCell e respectivas seringas, oferecidas pela China, reforçando a disponibilidade de imunizantes para um país que pretende vacinar cerca de 16 milhões de pessoas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG