Links de Acesso

Corrupção em alta na província de Manica


Sede do Governo do distrito de Manica, Moçambique

O procurador provincial da secção criminal disse que há casos de abuso de cargo ou funções de dirigentes, violação de normas de execução de plano e orçamentos.

Casos de corrupção e crimes económicos envolvendo dirigentes e funcionários do Estado dispararam este ano, em Manica, província do centro de Moçambique.

A Procuradoria Provincial de Manica tramitou, nos últimos 11 meses, 28 processos de corrupção e branqueamento de capitais, envolvendo funcionários dod ministériod do interior, saúde, turismo e agricultura, consideradas áreas criticas da província.

O procurador provincial da secção criminal disse que há casos de abuso de cargo ou funções de dirigentes, violação de normas de execução de plano e orçamentos.

Henrique Hibraimo revelou que já foram foram acusados e remetidos aos tribunais provincial de Manica e da cidade de Chimoio nove processos, dos quais dois já tiveram as sentenças lidas.

Processos em curso

Nesse quadro, uma funcionaria dos serviços provinciais de Migração de Manicaestá a ser ouvida Procuradoria, por suspeitas de ter recebido dois milhões de meticais de cidadãos estrangeiros em troca de documentos de identificação.

O director provincial de Cultura e Turismo de Manica, foi detido há cinco meses por envolvimento em esquemas de corrupção.

O Gabinete Central de Combate à Corrupção continua a investigar as direções provinciais de Agricultura e da Mulher e Acçao Social de Manica, por rombo financeiro no valor de cerca de três milhões de meticais.

O director provincial da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos de Manica, defendeu a necessidade de combater todas as formas de manifestação da corrupção, com o envolvimento da sociedade na “denuncia dos ninhos”.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG