Links de Acesso

Coronavírus: número de mortes aumenta e OMS declara emergência global


Morfologia ultra-estrutural do novo Coronavírus (2019-nCOV)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse neste 30 janeiro que declara o surto do coronavírus, que já matou 170 pessoas na China, uma emergência globlal, à medida que os casos se propagaram a 18 países.

O director geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, disse estar a declarar emergência de saúde pública de preocupação internacional devido ao novo coronavírus.

Tedros Adhanom Ghebreyesus director-geral da OMS
Tedros Adhanom Ghebreyesus director-geral da OMS

Tedros Ghebreyesus disse também que o estado de emergência está a ser declarado não só porque o vírus está a causar mortes na China, mas devido ao alto risco de chegar a países com fraca capacidade de lidar com a situação.

Já foram reportados cerca de oito mil casos do virus e pelo menos 170 mortes – a grande maioria na cidade chinesa de Wuhan .

A China implementou procedimentos sem precedentes para evitar a propagação da doença.

Wuhan é a capital da província de Hubei, onde 60 milhões de pessoas vivem em quarentena, impedidos de sair.

Na procura de vacina para o coronavírus
please wait

No media source currently available

0:00 0:00:52 0:00

Grandes cidades chinesas estão desertas, com atrações turísticas fechadas e os cafés do Starbucks, esses ainda abertos, a exigir o uso de máscaras e a medirem a temperatura dos clientes.

Companhias aereas cancelaram voos para a China.

Milhares de pessoas foram impedidas de sair de um navio cruzeiro na Itália, no dia 30 de janeiro, quando as autoridades testaram um passageiro de Macau que aparentava sintomas.

Nos Estados Unidos, o Centro de Controlo de Doenças disse também a 30 de janeiro que identificou pela primeira vez, nos Estados Unidos, a transmissão de pessoa para pessoa.

Declarada emergência global devido ao coronavírus
please wait

No media source currently available

0:00 0:02:04 0:00

Confirmam-se assim seis casos de pacientes americanos infectados com o vírus.

Em Angola, há a suspeita de um caso de um cidadão chinês que está internado numa clínica da capital, Luanda.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG