Links de Acesso

Comissário da Polícia refuta acusações de Umaro Sissoco Embaló


Candidato presidencial acusa Ministério do Interior de ter urnas

Em dia de eleição na Guiné-Bissau, o comissário nacional da Polícia de Ordem Pública (POP), o brigadeiro-general Armando Nhaga, respondeu às acusações do candidato presidencial Umaro Sissoco Embaló que afirmou ter informações de que boletins de voto estavam a ser preenchidos no Ministério do Interior.

“Queremos dizer aqui que não há nenhuma possibilidade de colocar as urnas aqui. Temos diferentes forças aqui, desde a Polícia da Ordem Pública, Guarda Nacional, Militares, Proteção Civil, Polícia Judiciária, a Interpol e o Comando da Ecomib da CEDEAO, que garante a capacidade operativa de todas estas forças. Essa pessoa deve conhecer o sistema democrático existente ou ainda pensa que estamos num Estado monopartidário, onde as coisas se imperam nos ministérios?”, perguntou Nhaga em declarações aos jornalistas.

O comissão nacional reiterou que as declarações de Umaro Sissoco Embaló “são falsas e absurdas” e, por isso, afirmou que “falta um sentido de responsabilidade em termos profissionais e jurídicos”.

As denúncias

Depois de votar na cidade de Gabu, Umaro Sissoco Embaló disse aos jornalistas que o Ministério do Interior não é o local de votação, mas, sim, nas assembleias de voto.

“Podem guardar aquelas urnas no ministério do Interior”, afirmou, para de seguida pedir ao presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Pedro Sambú, que tome notas desses acontecimentos.

“Agora questionamos se o seu papel é de dar vitória a um candidato ou anunciar simplesmente os resultados”, questionou, para depois, interrogado por jornalistas, dizer que “ouviu nas redes sociais”.

Entretanto, o chefe da missão de observadores da União Africana, Rafael Branco, considerou que o “processo foi positivo”.

“Havia delegados dos dois candidatos presentes, portanto estamos habitados a esse comportando cívico exemplar do povo guineense”, notou para de seguida, acrescentar que até no momento não se registou nenhum incidente.

Domingios Simões Pereira e Umaro Sissoco Embaló disputam o voto de 760 mil eleitores registados.

A Comissão Nacional de Eleições disse que anunciará os resultados até quarta-feira.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG