Links de Acesso

Combustíveis mais caros em São Tomé e Príncipe


Enco justifica medida com aumento de preços no mercado internacional

Os são-tomenses acordaram neste sábado, 14, com a notícia do aumento dos preços de combustíveis, com a gasolina e o gasóleo a terem um acréscimo de 8,6 por cento, enquanto o petróleo subiu 0,5 por cento.

A Empresa Nacional de Combustíveis e Óleo (Enco), cujo capital é detido em 76 por cento pela estatal angolana Sonangol, justificou a medida com “o aumento do preço do barril do petróleo no mercado internacional.

A gasolina aumentou de 28 para 30 dobras (1,5 dólar), o gasóleo que era vendido a 23 passou a custar 25 dobras (1,1, dólar), e o petróleo doméstico custa agora 15 dólares (58 centavos do dólar).

Recorde-se que a última missão do Fundo Monetário Internacional ao país em Julho recomendou ao Governo de São Tomé e Príncipe melhorar “o nível das receitas” e alertou para os subsídios canalizados ao processo de aquisição de combustíveis à Sonangol, que afectam a execução do orçamento.

A Enco tem enfrentado problemas para abastecer o país depois de a Sonangl ter reduzido em um terço a quantidade de combustível que fornecia à empresa.

Em Julho, o país enfrentou uma forte crise de energia que provocou muitos protestos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG