Links de Acesso

Cerca de 20 por cento dos potenciais eleitores moçambicanos podem ficar sem se recensear


Recenseamento com muitas insuficiências

A Sala da Paz, uma Plataforma de Observação Eleitoral Conjunta, que integra várias organizações da sociedade civil em Moçambique, diz que se não forem tomadas medidas correctivas, apenas cerca de 80 por cento de potenciais eleitores poderão ser recenseados até ao último dia do registo eleitoral, 30 de Maio corrente.

A Sala da Paz divulgou esta sexta-feira, 10, o relatório de avaliação preliminar do recenseamento eleitoral, em que afirma que o processo está a enfrentar vários problemas.

"A sala da paz fez um levantamento de 325 postos de recenseamento eleitoral que não funcionaram nos primeiros 15 dias, por falta de corrente eléctrica. Esses postos estão localizados nas províncias de Sofala, Manica, Zambézia e Cabo Delgado", disse Juma Aiuba, porta-voz da Sala da Paz.

Aiuba afirmou que se os problemas não forem resolvidos, cerca de 59 mil potenciais eleitores poderão não participar nas eleições presidenciais, legislativas e das Assembleias Provinciais de 15 de Outubro próximo.

Refira-se que o registo eleitoral começou no dia 15 de Abril findo e deverá terminar no próximo dia 30, esperando-se que sejam recenseados cerca de sete milhões de novos potenciais eleitores.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG