Links de Acesso

CEDEAO suspende sanções a guineenses, diz José Mário Vaz


José Mário Vaz

Presidente disse que decisão foi tomada na Cimeira do Togo, mas comunicado final não faz qualquer referência ao tema

A Comunidade Económica de Estados da África Ocidental (CEDEAO) levantou as sanções impostas contra 19 personalidades guineenses, entre políticos, magistrados e o filho do chefe do Estado, informou o próprio Presidente José Mário Vaz à chegada a Bissau, na noite de terça-feira, 31, depois de ter participado na cimeira de Chefes de Estado e de Governo realizada no Togo.

Vaz garantiu que a organização decidiu levantar as sanções, na sequência dos consensos que têm sido alcançados ultimamente pela classe política.

Entretanto, o comunicado final da Cimeira com data de 31 de Julho não faz qualquer referência nem à situação da Guiné-Bissau, nem ao eventual levantamento de sanções.

"Já não há mais ninguém sancionado", reiterou o Presidente guineense, que destacou o trabalho conseguido “a partir do primeiro-ministro do consenso e do Governo de inclusão que depois permitiu a abertura da Assembleia Nacional Popular”.

Entretanto, sem a confirmação do escritório da CEDEAO em Bissau nem qualquer referência ao assunto no comunicado final da Cimeira do Togo, Luís Peti, do Centro de Acesso à Justiça, na Guiné-Bissau, considera "ser cedo levantar as sanções face à situação política prevalecente".

A 19 de Fevereiro, a CEDEAO impôs sanções a 19 personalidades a quem acusou de dificultar a resolução do impasse político reinante na altura.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG