Links de Acesso

Casos de violência contra crianças aumentam no Uíge


Uíge, Angola

Na sua maioria, os casos são praticados por militares, policias e professores

O Gabinete Provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC) na província angolana do Uíge afirma estar preocupado com o crescimento circunstancial de casos de violência contra as crianças durante o primeiro trimestre do ano em curso, na sua maioria praticados por militares, policias e professores.

O director interino do órgão, José Domingos, disse à VOA, que até ao primeiro trimestre deste ano registou-se um total de 75 casos de violência contra crianças, sendo 17 de fuga à responsabilidade paternal, 33 de trabalho infantil e 7 de abusos sexuais.

Em todo o ano de 2020, foram registados 268 casos, com 150 processos de trabalho infantil a liderar, seguidos de 40 de fuga à paternidade e 17 de abusos sexuais.

“Temos feito trabalho de aconselhamento aqui na instituição, em que o infractor é obrigado a assumir as suas responsabilidades, assinando um termo de responsabilidade e em alguns casos em que o pai não aceita assumir a responsabilidade encaminhamos o caso para o tribunal de família”, explicou José Domingos, que, para inverter o quando, diz ter levado a cabo um leque de palestras nas unidades militares e nas escolas.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG