Links de Acesso

Caso "500 milhões": Juiz enviou perguntas a José Eduardo dos Santos


Antigo Presidente é ouvido como declarante

O antigo Presidente angolano José Eduardo dos Santos, já deve ter recebido uma carta com perguntas feitas pela defesa do antigo governador do Banco Nacional de Angola, Valter Filipe, no primeiro dia do julgamento do caso conhecido por 500 milhõs, em que ele o o antigo presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno dos Santos, um empresário e um antigo director do BNA são acusados de branqueamento de capitais e peculato.

A confirmação foi dada na sexta-feira, 20, pelo juiz João Pitra, que preside o julgamento no Tribunal Supremo, em Luanda.

Ao responder a um pedido de António Gentil Simão, advogado oficioso do filho de José Eduardo dos Santos, “Zenu”, como é conhecido, para que algumas perguntas fossem incluídas no questionário ao antigo Presidente, o juiz disse que "só se fosse enviada uma adenda", dando a entender que as perguntas já tinham seguido.

Na mesma audiência, recorde-se, o antigo governador do BNA, Valter Filipe, reiterou que todo o processo foi conduzido pelo antigo Chefe de Estado e denunciou ter sido ameaçado de morte em três ocasiões desde o início do julgamento a 9 de Dezembro.

Além de Filipe e José Filomeno dos Santos, estão a ser julgados o empresário Jorge Gaudens e o antigo director do Departamento de Gestão de Reservas do banco central, António Samalia Bule Manuel.

O julgamento será retomado a 16 de Janeiro de 2020.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG