Links de Acesso

Cai apreciação de Jair Bolsonaro e do Governo brasileiro


Na comparação com anteriores presidentes, Bolsonaro também perde

Três em cada 10 brasileiros, ou seja 34 por cento, avaliam de forma positiva (óptma ou boa) o Governo de Jair Bolsonaro, revela uma pesquisa do Ibope publicada nesta quarta-feira, 20.

A proporção de quem considera a administração de Bolsonaro boa ou óptima caiu de 49 por cento em Janeiro para 39 por cento em Fevereiro e para 34 por cento em Março.

O levantamento feito junto de 2.002 pessoas, entre 16 e 19 deste mês, indica que cerca de 34 por cento considera a gestão de normal, enquanto 24 por cento dizem que o Governo é mau ou péssimo.

Oito por cento não souberam avaliar Bolsonaro, que viu a confiança dos brasileiros cair para 49 por cento, depois de 62 por cento terem dito confiar nele em Janeiro.

O Ibope diz notar uma retracção de 15 pontos na avaliação positiva entre as pesquisas realizadas de Janeiro a Março.

A avaliação má ou péssima regista um aumento de 13 por cento no mesmo período: os que avaliavam negativamente a administração de Bolsonaro totalizavam 11 por cento em Janeiro, passando para 19 por cento em Fevereiro e actualmente somam 24 por cento.

O estudo também perguntou como Jair Bolsonaro está a governar o país.

Pouco mais da metade, 51 por cento, aprovam, ao passo que 38 por cento desaprovam e 10 por cento não sabem ou preferem não opinar.

Entre Janeiro e Março observa-se uma queda de 67 por cento que aprovaram no primeiro mês do ano e 51 por cento agora.

Por outro lado, a desaprovação apresenta um crescimento de 17 por cento 38.

No que diz respeito à confiança no Presidente Jair Bolsonaro, quase metade (49%) da população declara confiar nele, contra 44% que não confiam e 6% que não sabem ou preferem não responder.

Bolsonaro abaixo dos anteriores presidentes

O estudo do Ibope a que a VOA teve acesso faz uma comparação entre os resultados de pesquisas de avaliação da administração dos últimos presidentes eleitos, no mesmo período de Governo.

A avaliação de Bolsonaro é inferior às de Fernando Henrique Cardoso (1º mandato), Lula (1º e 2º mandato) e Dilma Rousseff (1º mandato).

No entanto, ela é mais expressiva do que as de Fernando Henrique Cardoso e Dilma Rousseff no início do segundo mandato.

O nível de confiança da sondagem é de 95 por cento.T

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG