Links de Acesso

Cabo Verde: Orçamento 2019 divide políticos


Cidade da Ribeira Grande, Cidade Velha, Património da Humanidade, Cabo Verde

PAICV diz que o orçamento não dará respostas às reais necessidades do país.

O Orçamento do Estado para 2019, no valor de 71 mil milhões de escudos, divide os políticos de Cabo Verde.

Na visão do Movimento para a Democracia, este orçamento vai de encontro as necessidades do país.

Mas a UCID considera que se trata de um orçamento que não apresenta boas perspectivas para dar repostas a um conjunto de assuntos importantes para a vida do país e melhoria das condições de vida das populações, já que o mesmo consagra verbas excessivas para viagens de políticos.

Na mesma linha o partido africano da independência de Cabo Verde não confia no orçamento aprovado, por entender que o mesmo não dará respostas às reais necessidades do país, bem como se trata de um orçamento expansionista e que aumenta a divida publica.

Perspectivas

Neste ano de 2019, a Caixa Geral de Depósitos o banco público português vai vender a sua participação accionista no Banco Comercial do Atlântico, o principal de Cabo Verde

Espera-se que o processo de privatização da TACV seja concluído este ano. A Icelander apresentou a proposta para compra de 51 por cento desta transportadora aérea cabo-verdiana.

A nível do desporto, 2019 será marcado pela realização, em Cabo Verde, dos primeiros jogos africanos de Praia.

Em Dezembro, os cabo-verdianos irão conhecer a decisão da Unesco sobre a candidatura da Morna a património da humanidade.

Acompanhe a antevisão 2019.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG