Links de Acesso

Cabo Verde "aproxima-se" de Bissau e de São Tomé


Palácio do Governo, Praia

Praia nomeia embaxadores nos dois países

O Governo de Cabo Verde admite abrir uma embaixada na Guiné-Bissau, enquanto acaba de nomear a sua primeira embaixadora para São Tomé e Príncipe.

“Um dia teremos de abrir uma embaixada aqui e o horizonte é 2020”, revelou na semana passada em Bissau o novo embaixador cabo-verdiano para a Guiné-Bissau, com residência em Dakar.

Inácio Felino Carvalho admitiu estar a trabalhar neste sentido com as autoridades cabo-verdianas, mas que o processo tem de andar.

Carvalho fez estas declarações no passado dia 17 em Bissau, depois de ter apresentado as suas cartas credenciais como embaixador ao Presidente José Mário Vaz.

Ainda no campo da diplomacia, Deontina Carvalho foi empossada primeira embaixadora em São Tomé e Príncipe

A diplomata terá como desafios o reforço dos laços entre os dois países, com o foco nos sectores da Educação e Formação Profissional, Agricultura, Meio Ambiente, Pescas, Economia Marítima e Transportes, mas principalmente a melhoria das condições de vida dos cabo-verdianos em São Tomé e Príncipe.

Carvalho está em São Tomé e Príncipe desde 2015, onde começou como cônsul e depois encarregada de Negócios.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG