Links de Acesso

Caçadores furtivos "profissionalizam" suas acções em Moçambique


Caçadores têm atacado helicópteros da fiscalização

Administrador do Parque Nacional do Limpopo fala em "atitude agressiva" dos caçadores

A administração do Parque Nacional do Limpopo, localizado na província de Gaza, sul de Moçambique, diz que nos últimos tempos os caçadores furtivos estão a ter uma atitude bastante agressiva e chegam a atirar contra helicópteros da fiscalização.

O administrador, Cornélio Miguel, revela que apesar das fortes medidas de protecção dos animais, este ano, os caçadores furtivos já abateram sete elefantes e dois rinocerontes.

"Os caçadores furtivos estão a profissionalizar cada vez mais as suas actividades, e isto coloca-nos um desafio de vermos como é que podemos neutralizá-los", diz MIguel.

Aquele responsável afirmou ainda que os caçadores "estão a ser mais resistentes, tentam desafiar os fiscais e atirar contra helicópteros, e isto mostra um atitude que precisa de novas estratégias", da parte da administração do parque.

Entretanto, este ano, a fiscalização do Parque Nacional do Limpopo apreendeu sete armas dos furtivos, e a administração diz estar a trabalhar numa estratégia destinada a combater o abate de animais naquele parte, um dos mais importantes de Moçambique.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG