Links de Acesso

Bolsonaro apoia ataque americano contra líder militar iraniano


Presidente do Brasil diz não querer guerra

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, defendeu o ataque americano que matou o líder da inteligência militar iraniana Qassem Soleiman, mas disse não esperar guerra.

“Nós somos favoráveis a qualquer medida que combata o terrorismo pelo mundo”, disse o Bolsonaro em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, da TV Bandeirantes, e disse esperar que Washington e Teerão resolvam os seus diferendos sem ir à guerra.

“Nós sabemos a posição do Irão perante o mundo, o que os árabes pensam a respeito do Irão e como os apoios, ou melhor, o abandono de apoio em relação ao Irão vem acontecendo nos últimos anos. Então acompanhamos isso, não podemos concordar em grande parte com o que acontece lá, mas temos uma posição de uma certa equidistância”, acrescentou o Presidente que recusou revelar se conversou com Donald Trump, de quem é declaradamente admirador, após o ataque.

Para o Presidente brasileiro “a melhor coisa que podemos fazer neste momento é torcer e pedir a Deus que tudo seja resolvido. A gente não vai tirar proveito de uma possível guerra, não vai ter proveito para o nosso Brasil não”.

Em causa está o aumento do preço do petróleo que, em caso de continuar a aumentar, pode favorecer o Brasil.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG