Links de Acesso

Blinken em ofensiva diplomática pela Europa de Leste


Antony Blinken, secretário de Estado americano parte em direcção à Europa, Washington, 3 Março 2022

O secretário de Estado americano partiu nesta quinta-feira, 3, com destino à Europa Oriental para encontros com aliados europeus na NATO e líderes dos países da região, numa ofensiva à procura de uma solução diplomática para a situação na Ucrânia, depois de uma semana da invasão russa.

Em comunicado, o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse que Antony Blinken começa a viagem por Bruxelas amanhã com uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros da NATO e outra com parceiros da União Europeia, antes do encontro dos chefes da diplomacia do G7, as sete maiores economias do mundo.

No sábado, 5, Blinken viaja para a Polónia, onde se avistará com o seu colega, Zbigniew Rau, “para discutir mais assistência no domínio da segurança ante a contínua agressão da Rússia”, disse Price.

Blinken vai também agradecer o Governo polaco por acolher generosamente centenas de milhares de pessoas deslocadas da Ucrânia e discutirá como os Estados Unidos podem aumentar a assistência humanitária.

No mesmo dia, o secretário de Estado tem programada uma deslocação à Moldávia para se encontrar com o Presidente Maia Sandu, a primeira-ministra Natalia Gavrilita e o ministro das Relações Exteriores Nicu Popescu.

Na agenda das conversas, além de sinalizar o apoio americano, Blinken vai discutir a possibilidade de o país acolher os refugiados da Ucrânia.

De 6 a 8 de Março, o governante americano viaja para a Lituânia, Letónia e Estónia “com o objectivo de fortalecer a dissuasão e defesa da NATO e promover a democracia e os direitos humanos”.

Na quarta-feira, Blinken disse que a intensa diplomacia com aliados e parceiros continua e visa acabar com a crise na Ucrânia.

“Se houver medidas diplomáticas que possamos tomar e que o Governo ucraniano acredite que possam ser úteis, estamos preparados para tomá-las, mesmo que continuemos a apoar a capacidade da Ucrânia de se defender”, afirmou o secretário de Estado.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG