Links de Acesso

Empresa estatal não justifica crise

A capital da Guiné-Bissau está sem luz bem água há mais de três dias e os consumidores manifestam-se revoltados com a situação.

Ante a falta de informação por parte da Empesa de Eletricidade e Água da Guiné-Bissau (EAGB), empresa responsável pela distribuição de eletricidade e água na Guiné-Bissau, os residentes de Bissau exigem uma responsabilização do Governo.

Os pequenos grupos de geradores, conhecidos por T-Jers, voltam ser usadas nas casa dos guineenses na capital, Bissau, bem como as instituições públicas e empresas privadas.

Da parte da EAGB, não há, por enquanto, nenhuma informação.

Crise de luz e água em Bissau - capital guineense às escuras há três dias
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:58 0:00

Fontes governamentais afirmam que o facto deve-seaos roubos constantes de combustíveis na empresa e ao bloqueio das contas do Estado, através de um despacho do novo primeiro-ministro, Aristides Gomes, que, assim quer controlar e conter as graves irregularidades que se verificam na gestão dos fundos públicos.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG