Links de Acesso

Bispos católicos angolanos pedem responsabilização dos autores dos confrontos mortais de Cafunfo


Bispos da CEAST em Benguela, Angola (Foto de Arquivo)

CEAST pede plano de contingência para enfrentar o agudizar da crise social e económica em Angola

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) condenou os assassinatos a 30 de Janeiro em Cafunfo, na província da Lunda Norte, e apelou à responsabilização de todos os implicados nos confrontos mortais.

Em conferência de imprensa nesta segunda-feira, 1, no santuário mariano da Muxima, em Luanda, os bispos denunciaram ainda o elevado nível de pobreza, fome, desemprego e perda do poder de compra dos angolanos e pediram ao Governo a adopção de umplano de contingência.

CEAST pede investigação a confrontos no Cafunfo – 1:55
please wait

No media source currently available

0:00 0:01:55 0:00

“Os bispos apelam para que a bem da armonia e do convívio plural entre todos, seja apurada a verdade material dos factos e sejam responsabilizados os que agiram contra lei de um e de outro lado”, afirmou o bispo de Cabinda, Dom Belmiro Chissengueti, ao lei o comunicado final da assembleia da CIAST que decorreu de 24 de Fevereiro a 1 de Março.

Os líderes católicos mostram-se igualmente preocupados com o “elevado tom dos discursos políticos que ameaçam desmoronar a estabilidade nacional.

No campo social e económico, os bispos dizem estar igualmente preocupados “com o elevado nível de pobreza, fome, desemprego, perda do poder de compra e encerramento de muitas empresas” e, por isso apelam as autoridades angolanas a elaborarem um um plano de contingência.

Por outro lado, a CEAST manifestou apoio e solidariedade aos bispos da província eclesiástica de Saurimo, que congrega as dioceses do leste de Angola, que “condenaram e deploraram os actos de violência” que “resultaram em mortes e violações clamorosas e incompreensível dos direitos humanos na vila de Cafunfo”.

No comunicado, os responsáveis católicos defenderam a necessidade da retoma das catequeses pelas crianças em todas dioceses, mas com respeito pelas restrições impostas pela combate à pandemia da Covid-19.

Ainda no campo ministerial, a CEAST aprovou a criação do Instituto Missionário Mamã Muxima e criou mais três dioceses.

Fórum Facebook

XS
SM
MD
LG